Sana

Brasil Eventos
Seguir Site Oficial
8

Opiniões

Aprendendo a fazer eventos de cultura pop e animes com o SANA

Aprendendo a fazer eventos de cultura pop e animes com o SANA

Levando o título do artigo em conta: Não, eles não criaram algum curso em específico ou se intitularam como um exemplo a ser seguido, mas, pelo contrário, demonstraram na prática para os jornalistas convidados da Epic Play e do GameHall Network como se faz um evento de animes e cultura pop de respeito. E vamos explicar a seguir, um pouco sobre a nossa experiência de 2015 no maior evento do gênero no nordeste brasileiro.

Ao entrar, percebemos que foram variados os funcionários distribuídos pelo evento, verdadeiramente dispostos a ajudar, e analisando em porcentagens, é o evento de animes com mais staffs que já encontramos. Em cada palco disponível (de fácil acesso entre um e outro), uma atração diferenciada e empolgante, como já citadas em nossa prévia. E sem esquecer do mais importante para um evento tão afastado do estado de São Paulo, onde é o foco dessa indústria, foram dezenas de empresas parceiras presentes, apoiando tal acontecimento. Este crescimento e tanto apoio é explicado de dentro da organização.

Lucena explica sobre o amor da equipe pelo que fazem. Gif: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

Lucena explica sobre o amor da equipe pelo que fazem. Gif: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

“O evento começou como um grupo de amigos e hoje há pessoas que não são de um cargo de direção, mas estão conosco há 15 anos”, conta Igor Lucena, um dos diretores do SANA. “Então, como nos conhecemos bastante — a gente se trata não com ‘coleguismo’ mas sim com amizade. Nós saímos do evento, nos encontramos num bar, no restaurante ou outro projeto. Já fiz campanhas onde trabalhei de um lado e outro amigo trabalhava do lado oposto. A gente vive tudo isso, mas acho que não podemos perder as nossas raízes, então acho que esse é o segredo.”

Claro que a amizade e sonhos não são o bastante, e Igor fala como foi e é complicado manter um evento tão grande no estado do Ceará: “Não é coitadismo. As pessoas (de fora) continuam não acreditando que conseguimos organizar um evento tão grande”. Ainda nos lembra que nos primeiros 5 anos, quando o apoio era o mais necessário, nem o governo, nem lojistas de quadrinhos e mangás, que seriam do ramo, aderiam à ideia facilmente. E ainda brinca: “Alguns dizem que é estranho por não ter tantos orientais no nordeste e o SANA crescer”.

A BANDAI NAMCO estava em peso no Sana. Com jogos e estruturas para tirar foto. Imagem: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

A BANDAI NAMCO estava em peso no SANA. Com jogos e estruturas para tirar foto. Imagem: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

Perguntamos ao Lucena sobre outros eventos de outros estados, e é falado abertamente sobre visitas à eventos de anime, ou a BGS e Comic Con, sendo possível trazer novos parâmetros para o SANA, ressaltando que quem não se atualiza, fica pra trás e pode não agradar o seu próprio público que ontem, todavia, curtia somente animes: “O público se renova e as atrações se renovam tanto para o público mais velho quanto mais novo. Meus amigos solteiros que vinham ao evento, hoje estão casados e levam seus filhos, sua família, e com isso surge um novo público que nunca vai ver que o SANA era um evento só de anime. Hoje o evento para eles vai ser uma coisa, o próximo que vier já vai ser outra muito maior, mais diversificada — mas também não dá pra você negar que tenham os carros chefes, como games, animes ou quadrinhos.”

“Isso é bom pra você ver como as pessoas perderam o preconceito, de que o jogo era uma coisa de criança e hoje não é mais. Hoje é uma cultura que as pessoas tão começando a entender, de uma forma geral. Então, hoje você vê de um advogado ao juiz. Por exemplo: ‘Eu sou da 4ª vara da infância e da juventude’, mas esse cara tá ali comprando lançamentos. E eu acho que isso daí é o que faz com que o mercado cresça, que é mesclar e fazer com que isso se torne algo comum, não incomum. — não algo que é visto como uma coisa de outro mundo, mas é o que está ali, vai existir, vai crescer, e as pessoas vão achar aquilo natural.”

De salas temáticas aos games. O Sana 2015 não deixou a desejar. Imagem: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

De salas temáticas aos games. O SANA 2015 não ficou para trás quanto a eventos do sudeste, onde o público para estes eventos é maior. Imagem: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

O cenário hoje

15 anos de esforços não são brincadeira. Hoje é possível vermos jogos ainda não lançados sendo testados pelo público cearense. Como é o caso de Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados, NARUTO SHIPPUDEN: Ultimate Ninja STORM 4 ou o CrossFire 2.0, este último, lançado no mesmo mês, sobre o qual conversamos com um de seus representantes brasileiros, o Yo Sep Jung.

“O público nordestino é muito apaixonado e alegre. — Eles estão respondendo bem pelo jogo, estão curtindo, e há uma grande espera na fila para testar o lançamento.”, Jung continua “A versão 2.0 está deixando o jogo atualizado para alcançar em alguns termos os lançamentos atuais no mercado”. Entre os destaques nas mudanças está melhoria nos gráficos, melhor interface de menu, maior facilidade para entrar em uma partida, partidas ranqueadas e outros aprimoramentos.

Yo lembra que a jogabilidade tão aclamada, continua a mesma. E se você tem um personagem “VIP”, por exemplo, não diferenciará de outro comum. No CrossFire vence quem for o melhor jogador. Isso já levando ao fato de que Smilegate Entertainment pretende realizar um grande campeonato no Ceará, sendo que ainda este ano uma equipe será selecionada para o mundial de CrossFire, onde se competirá com outras 11 equipes.

Yo Sep Jung explicando sobre a vinda do 2.0 ao Brasil. Gif: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

Yo Sep Jung explicando sobre a vinda do 2.0 ao Brasil. Gif: Jean Felipe (Epic Play e GameHall)

Veja mais atrações e os cosplays do evento em nossa galeria exclusiva do SANA.

Show memorável

“Sem dúvidas, o melhor show que tivemos até o momento.”, respondeu um dos staffs à nós em uma conversa descontraída. Na noite de sábado, a banda Flow (aberturas de Naruto Shippuden, Fullmetal Alchemist, Code Geass, dentre outros) cantou a “Go!” de Naruto com Joe Inoue, outro grande cantor que fez a abertura “Closer” da série Shippuden.

O show era curtido por todos, até que percebeu-se um cadeirante em uma área mais afastada e com pouca visão para a performance da banda, então, um grupo de visitantes o levou à frente e o levantaram por alguns segundos. Foi um momento emocionante e simplesmente 1/4 do público aplaudiu o ato ao percebê-lo. Logo após isso, o cadeirante foi levado pela equipe do SANA para o front, área separada para os vips, e pôde curtir a banda de pertinho. Um de nossos jornalistas estava bem ao lado dele no show, e dava pra confirmar sua enorme vibração ao assistir de perto enquanto cantava acompanhando as músicas.

 

Ao futuro e além

Com eventos no interior do ceará, edições exclusivas de K-pop, investimentos em novas salas temáticas e um feirão de quadrinhos do nordeste por vir, a organização do SANA tende a crescer. O segredo, novamente, está no carinho pelo que se faz: “O mais gratificante de tudo, é terminar o evento e os visitantes virem nos cumprimentar. Mostra que o trabalho que tivemos o ano todo, agradou as pessoas, e isso é a coisa mais prazerosa que há. — É uma coisa que a gente faz e vai procurar fazer ao longo da vida, que é tentar manter esse grau de intimidade com o público, até por ter pessoas no meu Facebook que eu não conheço, mas tão lá, que me viram no evento por ter falado algo e me adicionaram, e aí a pessoa diz sua opinião, pede pra trazermos algo novo, então eu mando a pauta em reunião e volto pra mesma pessoa respondendo que a galera gostou da ideia dela e assim vamos trazer tal atração. A ideia é sempre crescer com essa linha de pensamento.”, completa Lucena.

Para maiores informações sobre o SANA, confira a nossa página especial.

Foto de perfil de Jean Felipe
Epic Play - fundador, organizador de eventos relacionados a games, criador e editor de conteúdo, programador, designer e "desbravador" em publicidade.

3 Respostas

  1. Excelente artigo sobre eventos! Espero mais do site assim

  2. Eu moro em Santa Catarina. Comofas?

  3. Então o nosso antigo “eventinho” já virou uma referência nacional! Parabéns pelo artigo Jean, aos organizadores e atrações. Esse evento foi um orgulho.

Deixe sua Opinião

Esqueci a Senha