Requiescat in pace

Mac PC PS3 Xbox 360

Assassin's Creed II - Review (Versão testada: PS3)

The truth is written in blood!

Depois de entender um pouco sobre o funcionamento do Animus no primeiro Assassin’s Creed e conhecer a vida do antepassado Altair na época das cruzadas, no segundo jogo da série o enredo avança vários anos e nos apresenta Ezio, outro antepassado de Desmond Miles, o protagonista que menos aparece de todos os tempos.

A Itália moderna

A história se passa na Itália renascentista e mostra ao jogador um pano de fundo muito mais sólido do que o anterior: se Altair matava porque pertencia a uma fraternidade, Ezio se torna um assassino para vingar a morte de seu pai e dos dois irmãos. Conforme o enredo se passa, muito é mostrado sobre a conspiração, a guerra dos Templários contra os Assassinos, que é introduzida no primeiro jogo da série.

O que mais impressiona, em relação ao enredo, é a utilização de figuras históricas que realmente existiram, como Leonardo da Vinci, as famílias Borgia e Médici, dentre outras citações históricas. Tudo muito fantasioso, claro, porém, por trás da ficção, muito nos é informado sobre estes personagens, inclusive com bancos de dados no menu de pause com maiores detalhes e informações sobre a vida deles.

Assassin’s Creed II é uma aula de história moderna, a dinâmica das cidades italianas da época da renascença é muito presente no jogo, bem como lugares históricos, como catedrais e outros monumentos, que também têm sua história contada em bancos de dados se o jogador quiser acessá-los. Claro que é tudo ficção e deve-se olhar tudo isto com olhar crítico, porém certamente desperta o interesse sobre esta época, fazendo o jogador talvez procurar se informar mais.

Ambientação (Fonte: https://wall.alphacoders.com/big.php?i=516026)

Ambientação (Fonte: https://wall.alphacoders.com/big.php?i=516026)

Animus 2.0

A jogabilidade de Assassin’s Creed II é basicamente um aprimoramento da do primeiro jogo: tudo o que há neste jogo, há em sua seqüência, porém melhorado. A Ubisoft ouviu e compreendeu as críticas do primeiro jogo da franquia pelo jeito, e nos entregou uma experiência que não deixa o jogador entediado.

Desde escalar altas construções até se esconder no meio da multidão, Assassin’s Creed II apresenta muito mais variação do que o seu irmão mais velho. As missões são simples, porém variadas, e vão desde entregar cartas a uma série de pessoas até assassinar um membro do alto clero, tudo isto deixando o jogador sempre querendo ir em frente para saber o desfecho da aventura de Ezio. E, conseqüentemente, de aonde irá parar a de Desmond, que passa a ter uma maior participação neste jogo, pois o novo Animus proporciona a ele a aprendizagem de técnicas do seu antepassado. Sendo assim, o jogador por algumas vezes irá controlar Desmond e treiná-lo para os futuros eventos da série.

O combate melhorou bastante no segundo jogo e está bem mais diversificado, com Ezio tendo uma enorme gama de armas. A Hidden Blade, a arma que é símbolo da série, virou Double Hidden Blade, o que facilita no combate corpo a corpo, já que agora ela não serve mais somente para matar na surdina ou para o contra-ataque. Aliás, contra-ataque é a palavra chave em Assassin’s Creed II, sendo que é muito mais fácil permanecer na defensiva e atacar quando necessário do que ficar atacando o inimigo. Porém, pode-se sempre optar pelo método mais difícil, e, para isto, o jogo nos apresenta várias outras armas: espadas, facas, punhais, machados, lanças, além de o fato de se poder roubar a arma do adversário, o que é uma boa adição à técnica de batalha do jogo. Ezio agora também possui uma arma de fogo, utilizada para ataques de longe, porém deve-se comprar novas balas para poder continuar seu uso.

Assassin's Creed II

Assassin’s Creed II

As lojas e vendedores são de vital importância para sua sobrevivência em Assassin’s Creed II. Os melhores amigos do jogador serão os ferreiros e os médicos: nos primeiros, a compra de armas e armaduras e o reparo das mesmas, enquanto nos segundos, além de poder-se curar os ferimentos na hora por um preço, também há a possibilidade de se comprar Health Packs, o que é muito utilizado durante as batalhas. Dinheiro é o que move o mundo de Assassin’s Creed II e Ezio é um perfeito ladrão, desta vez o jogador pode roubar valiosas moedas ao invés de só roubar facas, como no anterior.

E o elemento parkour, que é um dos símbolos da série, continua no segundo título, com mais variedade. Escalar é muito fácil e prazeroso em Assassin’s Creed II e é necessário em todo o jogo para alcançar seus objetivos, seguir um alvo ou procurar com a Eagle Vision (uma visão especial onde é possível enxergar quem é inimigo e quem é o alvo em questão) algum elemento essencial na missão. Também há alguns elementos de plataforma, principalmente quando o jogador entra nas tumbas dos assassinos, de modo a coletar recompensas.

Assassin's Creed II

Assassin’s Creed II

O elemento stealth obteve muito avanço em Assassin’s Creed II, se comparado com o primeiro. Ezio pode se misturar com qualquer multidão, tornando muito mais fácil passar despercebido por guardas e também seguir alguém. Além de se esconder na multidão, Ezio pode contratar desde prostitutas até ladrões para criar uma distração para os guardas, além de poder jogar dinheiro no chão e ver o povo em euforia para pegar, sempre exclamando coisas como “Fortuna!”, ou então jogar uma bomba de fumaça no chão e passar sem ninguém perceber.

Por ser em mundo aberto, Assassin’s Creed II conta com grandes distâncias de uma cidade/vila para outra. Para isto, Ezio tem duas opções: pode tanto ir a cavalo quanto pagar para algum carroceiro para que a distância seja percorrida. Desculpe, mas, andar a pé de uma cidade para a outra está descartado neste review. Ah, e Ezio sabe nadar!

Da Vinci aprova

Macarronês

Macarronês

A trilha sonora de Assassin’s Creed II é um primor, composta por Jesper Kyd, o mesmo de Hitman. Com músicas empolgantes e uma música tema perfeita, chamada Earth, a trilha sonora de Assassin’s Creed geralmente opta por deixar um som mais ambiente enquanto não se está em missão ou em duelo, o que costuma ser comum em jogos do gênero.

Em relação a dublagens, digamos que é um inglês macarrônico, com os personagens falando um inglês misturado com italiano em quase toda sentença. Pode parecer brega, mas dá um efeito legal ao jogo, deixando até engraçado, principalmente em relação aos palavrões, soa mais natural para um italiano exclamar “figlio di una putana” do que “son of a bitch”.

E, se um dos problemas cabais em Assassin’s Creed era a falta de legendas, o segundo episódio da franquia veio para acabar com isto: Assassin’s Creed II apresenta legendas, inclusive traduzindo os termos em italiano que os personagens falam.

Assassin’s Creed II apresenta um dos gráficos mais bonitos da geração. Não apresenta um mundo tão grande quanto Grand Theft Auto IV ou Red Dead Redemption, mas é com certeza mais bonito do que estes, principalmente no trabalho de iluminação, que é simplesmente soberbo.

A água em Assassin’s Creed II é uma das mais belas já vistas na geração e, depois de nadar, pode-se perceber o efeito molhado nas roupas de Ezio. O trabalho de expressão facial também é muito bom, os personagens não ficam estáticos, inexpressivos frente a algum evento.

Descanse em paz

Com o olhar desconfiado de muitos jogadores frustrados pelo primeiro jogo, Assassin’s Creed II apresenta uma experiência muito mais sólida e divertida do que o anterior. Com muito mais variação no combate e nas missões, uma trilha sonora arrebatadora e um dos melhores gráficos da geração, o jogo é muito mais agradável do que o anterior, fazendo o jogador sentir vontade de continuar jogando não somente pelo enredo interessante, mas também pela diversão proporcionada. Infelizmente, alguns jogadores ainda irão torcer o nariz, achar o jogo chato e maçante, mas não há como agradar a gregos e troianos.

Ezio Auditore da Firenze

Ezio Auditore da Firenze

 

Prós

  • Ótima ambientação
  • Reconstrução histórica fantástica
  • Um enorme passo adiante para a franquia
  • Jesper Kyd fez um excelente trabalho na trilha sonora
  • Combate muito melhorado desde o primeiro jogo

Contras

  • Alguns problemas de framerate
  • Apesar de imensamente melhorado, pode continuar não agradando
9

#Sublime

Esqueci a Senha