Criações de fãs: Enquanto a Nintendo as teme, a SEGA se fortalece delas

Criações de fãs: Enquanto a Nintendo as teme, a SEGA se fortalece delas

Mais um fã game foi tirado do ar ultimamente. A Nintendo, que curiosamente está ignorando o aniversário de 30 anos de uma de suas franquias mais populares, Metroid, derrubou um remake de Metroid 2.

Para muitos fãs, esse remake era o melhor reconhecimento que a franquia poderia ter em honra dos seus 30 anos de aniversário. O próximo Metroid, um título para 3DS sem a presença de Samus entitulado Metroid Prime: Federation Force será lançado ainda no final desse mês e ainda não parece estar tão impressionante assim. Em adição, certos ou errados, os fãs estão agindo de maneira bem negativa em relação a qualquer nova imagem do jogo.

Aliás, enquanto o NX e seus detalhes continuam em segredo, a empresa constantemente cancela qualquer coisa que não gostam de maneira rigorosa e rápida. Isso vem acontecendo há alguns anos, e não parece que a Big N vai mudar de atitude.

Video Thumbnail

Alguns exemplos de problemas relacionados a direitos autorais com a Nintendo

Em 2009, a Nintendo deu fim ao projeto do fã-filme do Zelda. Nesse caso, eles permitiram que o filme ficasse disponível por um breve período, com a rígida condição de que ele fosse removido no final daquele ano. Em 2010, um projeto não oficial de um MMO de Pokémon criado por fãs, Pokenet, foi encerrado e forçado a ceder o nome do domínio do jogo.

Além do Projeto Metroid, a Nintendo recentemente derrubou um Kickstarter que queria criar um sumário visual sobre a história da empresa, quando a campanha estava quase terminando em sucesso, por causa de uso não autorizado de marcas registradas da Nintendo. Ah, e não podemos nos esquecer do desastre no Youtube também.

A história resumida é, a Nintendo tem o direito de proteger a sua propriedade, e eles sempre protegem. Caramba, demorou uma eternidade para eles começarem a considerar o desenvolvimento de jogos para celulares por causa do medo de queda na qualidade de seus produtos.

Do outro lado da moeda

Como sua atual amiga, temos a SEGA, antiga rival da Nintendo. Ambas possuem algumas das franquias mais icônicas da história dos videogames, e protegem elas de maneiras bem diferentes. Nomeadamente, a SEGA amoleceu e – evoluiu – sua abordagem dramaticamente nos últimos anos.

A SEGA já teve os seus momentos de agressão, também. Talvez o mais notável seja o cancelamento de um remake para Streets of Rage, que pode ou não ter relação com o fato da SEGA ter lançado um port para o jogo pouco tempo depois. Contudo, a companhia tem sido muito mais tolerante do que a Nintendo quando o assunto é criações dos fãs. Muitos jogos e trabalhos em progresso, que vão desde esforços discretos até projetos como o Sonic 2 HD ou outros fã games até mesmo 3D e inéditos que ganham muita atenção da mídia, continuam vivos.

Dê uma olhada no Twitter oficial do Sonic e veja como a empresa faz a abordagem com seus fãs. A página é uma festa de memes incluindo algumas das mais engraçadas e absurdas fan-arts do Sonic que você já viu. Dá para imaginar a Nintendo fazendo algo parecido com o Mario ou Pokémon?

Pokémon Uranium X Nintendo

uranium

Após nove anos sendo desenvolvido por dois fãs da Nintendo, Pokémon Uranium foi lançado de graça no PC (o download do jogo pode ser encontrado no MEGA, por exemplo). Porém, após uma série de notificações vindas dos advogados da companhia, o link para download foi retirado do site oficial do projeto.

Após de baixarem mais de 1,5 milhões de vezes e alguns links alternativos para baixar, os criadores deram uma nota ao seu público:

“Eles [Nintendo] não entraram em contato diretamente conosco, mas o desejo deles é claro, e nós respeitamos isso. Nós não temos conexão com os fãs que estão refazendo o upload dos arquivos do game e não conseguimos verificar se os links são legítimos. Pedimos que seja extremamente cuidadoso ao baixar o jogo de fontes não-oficiais”

Pokémon Uranium se passa na região de Tandor. Cheio de referências aos games da franquia da Nintendo, o título conta com novidades na jogabilidade e no sistema. O game foi integralmente desenvolvido pela norte-americana “VoluntaryTwitch” e o brasileiro “JV”.

A SEGA traz os fãs para trabalharem em seus jogos oficiais

Video Thumbnail

Recentemente, A SEGA levou o suporte dos fãs à um novo nível. Em contradição à Nintendo encerrar mais um projeto, a SEGA está trabalhando com Christian Whitehead, um criador de fan-games com o objetivo de ajudar no desenvolvimento de um novo título 2D no estilo do Mega Drive: o Sonic Mania.

Whitehead, um desenvolvedor independente e fã de longa data do Sonic, criou seu próprio motor gráfico (ou engine) chamado Retro Sonic, que foi levado até a SEGA para recriar o Sonic CD para os consoles da última geração, isso depois de inicialmente planejarem um port do jogo para o iPhone. Esse relançamento inclui gráficos à 60 FPS, leaderboards, a opção de escolher entre a trilha sonora americana ou japonesa, a inclusão de Tails como um personagem desbloqueável, e diversas pequenas melhorias na qualidade gráfica. O jogo foi muito bem recebido pelos fãs e pela crítica. Ao invés de tratarem Whitehead como um rival, a SEGA viu uma oportunidade e sabiamente trabalhou com ela.

Sim, as circunstâncias são diferentes, considerando que a Nintendo lança títulos com alto investimento e tempo de produção enquanto a SEGA nem sempre fez igual. Mas, ainda é bem legal ver a dona do azulão ter uma relação tão firme e segura com os seus fãs mais leais. A Nintendo é livre para fazer o que quiser… Eles têm todo o direito de defender suas propriedades e não há nada de errado nisso; mas se eles decidissem agir como a SEGA, nós não nos importaríamos.

Veja mais sobre o assunto também em:

Original: Ed McGlone (Twinfinite.net)

17 Respostas

  1. “Em breve, alguns de vocês poderão receber mensagens nossas sobre terem feito o upload e manterem conteúdo sobre Sonic Boom no YouTube. Mas não entrem em pânico! Não somos aqueles chatos que querem prejudicar as contas de vocês ou roubar seus anéis só porque vocês gostam da série.

    Em suma, estaremos enviando mensagens para pessoas que fizeram o upload de episódios completos de Sonic Boom, para que eles os removam sem a necessidade de levar um flag ou strike em suas contas do YouTube. Quem não remover por si próprio, terá esse conteúdo retirado de seus canais.”

    Texto original: http://epicplay.com.br/sega-pede-para-que-os-fas-tirem-episodios-de-sonic-boom-do-youtube/

    Tenho uma história de amor e tesão por essa empresa. :D Até mesmo quando eles são “pirateados”, são gentis só pelo fato de saberem que estão curtindo o mascote e sua franquia. QUE EMPRESA FAZ ISSO?

  2. Até a pagina 15, por que a SEGA vetou o fã remake do Streets of Rage, que fico melhor que o original.

  3. Se fortalece?!

  4. Belo texto. Só fico chateado por alguns comentários vázios de, supostamente, fãs da Nintendo tentando defender o indefensável, que opinam sobre os jogos baseando-se na IGN. Os caras dizem que o Unleashed é “ruinzinho”, mas nunca jogaram, e se jogaram, deve ter sido no Nintendo Wii, que recebeu uma versão alternativa devido ao console não conseguir rodar a Hedgehog Engine, assim como o já ultrapassado na época Playstation 2. Mas, deixando essa baboseira de lado, todos amamos a Nintendo, e isso o que ela faz é apenas anti-ético, e a SEGA também já fez, e por isso, esperamos que um dia ela enxergue seu erro.

  5. Meu Deus como o povo adora mudar o foco de um assunto ao invés de falar sobre a notícia do título falando sobre a diferença da Nintendo e a Sega perante ao trabalho de fãs não falam da qualidade ou o rumo que a franquia Sonic teve em sua trajetória, vai se ferrar pô! Sobre a notícia concordo praticamente com tudo que foi dito enquanto a Sega (mais a Americana e Européia já que a japonesa nunca se importou) no começo uns anos atrás não gostava do trabalho de fãs ela aos poucos foi vendo que estava agindo errado e foi mudando sua postura ao ponto de os fãs hoje em dia trabalharem oficialmente em um jogo da franquia isso é demonstrar respeito e gratidão a aqueles que ajudaram e continua ajudando a série até os tempos atuais, diferente da Nintendo que até hoje não percebeu isso e tratá os seus fãs como nada postura essa adotada também por uma outra empresa só que do ramo de produção de animes e tokusastus chamada Toei!

  6. chuto q Joanan de Oliveira Batista tem menos de 30 anos…

  7. No momento a SEGA precisa de qualquer coisa que a fortaleça enquanto a Nintendo tem a maior cartela de franquias da história do mundo dos games. Tanto em quantidade, quanto em qualidade e também em relevância. Só vamos exemplificar com algumas das principais, sem entrar nas secundárias: Mario, Zelda, Metroid, Donkey Kong.
    Enquanto a SEGA cagou e andou pro Sonic desde o Dreamcast, quase nunca se preocupando com a qualidade dos jogos e com a recepção dos fãs, a Nintendo manteve o maior zelo e cuidado não só com Mario, mas principalmente com ele. Lembremos que pra alcançar excelência em algo é preciso ter um padrão de qualidade. Pra manter essa excelência o padrão tem que ser altíssimo.

    O genial e saudoso Bill Watterson dizia que em suas criações ninguém além dele deveria poder ter o controle do destino que tomariam. Ele dizia abertamente que não gostaria de ver Calvin ser corrompido como foi Snoopy e Garfield. Isso seria a morte intelectual do personagem, mesmo com lucros estrondosos.
    Devidas as proporções de tamanho da marca, abrangência e quantidade de vendas, ambos estão corretos.
    Mesmo que algo seja feito com muito cuidado por quem ama o personagem e fique um clima chato quando esse é impedido de levar seu projeto adiante, principalmente na internet, que é uma terra praticamente sem lei, reduzir esse tipo de mercado é proteger sua propriedade intelectual de deturpações e conteúdos que fujam ao controle do dono. Claro que há casos em quê esses jogos-homenagem são ótimos. Metroid mesmo tem ótimas hack roms para Super Nintendo, mas nenhuma é realmente metroid, são apenas mapas modificados em labirintos enormes que misturam todos os games da franquia lançados até hoje. Mesmo assim as pessoas vendem cartuchos reproduzindo jogos não-oficiais. Tem gente que acredita que esses jogos são oficiais. E tem gente que se acha no direito de fazer qualquer coisa. Como para empresa abrir chance pra um é abrir precedente pra qualquer um, é preferível manter a cautela.

    Entendo que os fãs ficam putinhos quando uma marca, seja Microsoft, Sony, Nintendo, Capcom e etc., tiram do ar determinados conteúdos. Mas temos que entender que se um dia consumimos um produto audiovisual de qualidade, não fomos nós quem criamos, investimos e produzimos aquilo. Aquilo não é nosso. Apenas a cópia autorizada pode ser.

    Onde eu acho que a Nintendo peca é no Youtube, impedindo a divulgação gratuita de jogos e séries em canais de jogadores. Eles não estão modificando a obra original, apenas consumindo e mostrando isso ao público. Mas aí é uma questão de publicidade e de visão de mercado da marca. Nesse ponto eles podem melhorar.
    Quanto aos jogos, acho que o cerco fechado é válido.

    • Já vi que você não sabe quase nada em relação a SEGA e seu mascote…

    • “Enquanto a SEGA cagou pro Sonic desde o Dreamcast” – Po, jogos como Sonic Rush, Unleashed HD, Colors, Generations, Lost World, Lost World 3DS, Chronicles, All Star Racing, Secret Rings, Rush Adventure, e tantos outros títulos de qualidade… isso é desmerecer o trabalho da SEGA!

    • Eu parei de ler no “Enquanto a SEGA cagou e andou pro Sonic desde o Dreamcast, quase nunca se preocupando com a qualidade dos jogos e com a recepção dos fãs” de tão errado…

    • Desculpe, seu comentário perdeu a relevância durante a frase “Enquanto a SEGA cagou e andou pro Sonic desde o Dreamcast, quase nunca se preocupando com a qualidade dos jogos e com a recepção dos fãs”

      Bom, pelo visto você não deve saber nada da SEGA e nem do ouriço, sempre houve títulos grandiosos após a era Dreamcast, inclusive este console teve títulos maravilhosos como Sonic Adventure DX, 2 e por aí vai, após isso temos o Heroes, logo depois Colors, Unleashead, Generations e Lost World, fora os mobiles (Android e iOS) nostálgicos onde a Nintendo se priva em seus próprios consoles móveis… A SEGA sempre se preocupou com seus fãs.

      Tenha uma boa tarde. :)

    • Sei que aqui é uma página de fãs de Sonic, e como tal, os frequentadores vão chiar muito com a frase “SEGA cagou e andou pro Sonic desde o Dreamcast,” Mas vamos ser sensatos aqui e voltar no tempo. A partir de Sonic Adventure, o game design sofreu alterações muito bruscas de uma iteração para outra, a ponto de alguns consideraram que os jogos mais recentes descaracterizaram a franquia. Como o mundo não é feito apenas de fãs de Sonic (que na verdade, esse grupo é bem minoritário), a recepção aos jogos do ouriço de um jogo a outro foi uma verdadeira montanha russa. Foi Whitehead que retomou essa essência que para muitos havia sido esquecida pela SEGA.

      Eu gosto bastante de Sonic e me considero fã, mais pela atitude transmitida pelo ícone, mas parando pra pensar no game design de cada um dos títulos, Sonic Adventure 2, Heroes e Unleashed foram bem ruinzinhos, enquanto 4 e Lost World até tiveram boas ideias, mas com uma execução péssima, Mas você pode ter gostado de todos eles. Para mim, como jogos, eles são ruins. Para você, podem ser uma obra-prima dos games.

      O rapaz levantou um ponto interessante. Em vez de discordar dele em uma frase que talvez ele não devesse ter dito, deem crédito a ele por levantar essa discussão.

      • Olá Vinícius.

        A recepção dos jogos de Sonic são uma “montanha russa” apenas a nível midiático, pois os games são verdadeiros sucessos de público e a série é tão forte comercialmente quanto sempre foi, justificando a SEGA nunca ter abandonado a franquia. Tanto que ela é uma das 10 franquias mais bem sucedidas comercialmente entre todas as franquias.

        E curiosamente, o Sonic 4 que você citou é justamente considerado uma decepção pela maior parte do público por deixar a desejar a nível técnico devido a seu baixo orçamento, enquanto o Unleashed HD (são dois jogos de Sonic Unleashed) é considerado um dos mais injustiçados, e sugiro que leia o review da EpicPlay ou até mesmo a videoanálise do Planeta Sonic para entender o porquê. Entra naquelas: o jogo tem excelência em gráficos, excelência em música, excelência em ambas as jogabilidades, excelência em longevidade, logo ele é… Pelo menos acabou tornando-se o terceiro game mais bem sucedido comercialmente da franquia, rendendo rios de dinheiro pra SEGA.

        Fora que Sonic Adventure 2 é extremamente popular, os fãs do mundo inteiro pedem o Sonic Adventure 3, e é um dos jogos mais populares do Nintendo GameCube e também foi muito bem recebido quando relançado em mídias digitais. Além disso, o jogo também é muito bem falado pela própria mídia (mais no Dreamcast que no Gamecube, provando que o problema da SEGA é seu prestígio, e não a qualidade dos jogos). Evidente que este título, mesmo sendo de excelência, propõe uma nova “roupagem” para a série Sonic, e é compreensível um fã da era clássica não curtir o game.

        Agora, o Sonic Heroes ser “bem ruinzinho” é algo que você deveria desenvolver mais, pois o game foi feito justamente para mostrar aos novos públicos “o que é Sonic”, e é um dos games mais “Sonic” da série, com todos os clichês e elementos que fizeram sucesso: começa na fase tropical, tem cassino, base do Dr.Eggman, dois atos + chefe, special stage, correr e pular, etc. Fora o Multiplayer vasto, excelência em direção artística, level design variado, fases grandes e ricas em detalhes gráficos, etc.

        O único erro da série Sonic na saga principal se chama “Sonic 2006”. Fora isso, teve a sub-série de Sonic Boom que recebeu massivo investimento e também não caiu nas graças do público e nem da mídia. E a maior prova de que ambos os games são ruins é justamente a fraca força comercial de ambos, que venderam de modo pífio perto da força da série Sonic ;)

      • Victor, isso tudo é muito pessoal. Você pode enumerar todos os motivos que o fazem gostar dos jogos que eu não gostei de jogar. Copiando e colando do meu comentário original: “Para mim, como jogos, eles são ruins. Para você, podem ser uma obra-prima dos games.”

        Eu particularmente não estou condicionado a achar que um game de um personagem que eu sou fã será magnífico. Pode fazer a SEGA ganhar dinheiro? Pode. Pode fazer com que outros fãs exaltem o jogo? Claro. Eu não me exalto.

        E Sonic Boom, a série animada, é bem divertidinha. Não mencionei os jogos porque ainda não os joguei.

    • Eu li isso tudo até o fim do primeiro parágrafo pra tentar me controlar e não te xingar por toda essa bosta que você escreveu, pelo que eu vi no começo, você nem sabe quantas unidades que os consoles da Sega venderam pra dizer que os jogos foram bons até a empresa fechar a sua divisão de hardware. Não interessa se a Sega tentou ficar no patamar da Nintendo com o Sonic, pois uma marca de consoles na verdade é de uma EMPRESA e a divisão de hardware é apenas uma subsidiária, ou seja, a Sega é bem maior do que a divisão de consoles que ela tinha e só porque ela foi fechada, não vai fazer falta.

    • ”No momento a SEGA precisa de qualquer coisa que a fortaleça enquanto a Nintendo tem a maior cartela de franquias da história do mundo dos games. Tanto em quantidade, quanto em qualidade e também em relevância.”
      A KONAMI era assim tambem, ate se tornar babaca e destratar de suas franquias, Capcom idem, era muito melhor se a Nintendo tivesse no minimo consideração por esses games e tornassem algo acessivel ao publico, e em cima desses games cobrasse uma taxa e no futuro usasse uma puta estrategia de marketing promovendo esses jogos e usando eles para se promover, a Nintendo seria vista com bons olhos fora outras coisas. Dito isso, ai sim faria sentido cobrar algo de sua marca, agora no youtube isso é totalmente estupido.

    • então por que sera que não vende esses jogos tão fodas que a nintendo cria XD

Deixe sua Opinião

Esqueci a Senha

Registre-se na Epic. É rápido!